Nos siga nas redes sociais

Esportes

Cruzeiro: Ministério Público instaura procedimento investigatório criminal contra diretoria de Wagner Pires

O MP-MG (Ministério Público de Minas Gerais) informou nesta quarta-feira que instaurou procedimento investigatório criminal para apurar possíveis irregularidades praticadas por dirigentes do Cruzeiro

Publicado

em

ás


O MP-MG (Ministério Público de Minas Gerais) informou nesta quarta-feira que instaurou procedimento investigatório criminal para apurar possíveis irregularidades praticadas por dirigentes do Cruzeiro

De acordo com o órgão, as investigações “estão em fase inicial”.

Em 26 de maio, reportagem da TV Globo mostrou que a equipe celeste estava sendo investigada pela Polícia Civil de Minas Gerais por lavagem de dinheiro e outras graves irregularidades.

No dia seguinte à matéria, o vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, acusou a mídia do “eixo Rio-São Paulo” de perseguir a Raposa, dizendo ainda que “para tristeza de muitos”, a equipe não seria punida.

Agora, porém, com a investigação iniciada pelo Ministério Público, que também acompanha o inquérito conduzido pela Polícia Civil, a situação da diretoria cruzeirense fica ainda mais grave.

Apesar dos jogadores e do técnico Mano Menezes terem aproveitado alguns dias de folga, os bastidores da Raposa foram extremamente agitados nas últimas semanas, agravando e aprofundando ainda mais a crise econômica e institucional que vive o clube.

Desde a derrota para o Fortaleza, em 12 de junho, o time de Belo Horizonte foi atingido por processos judiciais, atrasou salários de funcionários, viu sua diretoria trocar farpas publicamente e passou por episódios lamentáveis extra-campo.

Além disso, o Cruzeiro viu sua torcida demonstrar toda a sua insatisfação, com direito a protestos de organizadas e pichações na sede do time, no bairro do Barro Preto.

Relembre tudo o que aconteceu:

11 DE JUNHO

Antes mesmo do jogo contra o Fortaleza, os bastidores cruzeirenses já começaram a ferver quando o clube foi processado pelo Supermercados BH, seu próprio patrocinador e parceiro, por conta da falta de repasse de 20% da venda do lateral Mayke ao Palmeiras.

No mesmo dia, a Minas Arena, que administra o Mineirão, rompeu o contrato de fidelidade que tinha com a Raposa devido ao não pagamento de dívida por parte da equipe celeste.

12 DE JUNHO

Após o processo por Mayke, o Supermercados BH entrou com mais uma ação contra a equipe celeste, desta vez cobrando 25% do valor da venda do meia Arrascaeta ao Flamengo.

Na parte da tarde, explodiu ainda a notícia de que o clube mineiro atrasou os salários de seus funcionários, apesar de ter conseguido quitar os vencimentos dos jogadores.

Para piorar, de noite veio a derrota para o Fortaleza, que deixou Mano Menezes na corda bamba, com parte da diretoria pedindo sua cabeça.

13 DE JUNHO

Inconformada com o péssimo momento do time, tanto dentro quanto fora de campo, uma das principais organizadas do Cruzeiro organizou protesto em frente à sede do clube, pedindo a saída, ofendendo principalmente o vice de futebol Itair Machado.

14 DE JUNHO

Neste dia, a CNRD (Câmara Nacional de Resoluções de Disputas) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) negou os embargos declaratórios do atacante Fred e manteve a gigantesca multa de R$ 12 milhões que o Atlético-MG cobra sobre o Cruzeiro.

15 DE JUNHO

No início da tarde, o presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, emitiu comunicado mostrando-se extremamente preocupado com a situação vivida pelo clube, chegando até a dizer explicitamente que temia o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

No memorando, o cartola ainda diz que a Raposa “saiu as páginas do esporte para entrar nas páginas policiais”, e pediu o afastamento do presidente Wagner Pires de Sá e sua diretoria, encabeçada pelo vice Itair Machado.

Convocou, desta forma, uma reunião para a segunda-feira seguinte, na qual tudo isso seria colocado em pauta.

Mais tarde, Pires de Sá usou o site oficial do Cruzeiro para rebater Perrella, garantindo que não iria deixar o cargo.

Além disso, descreveu o pedido feito por Perrella como “irresponsável”, “apelativo” e “movido por interesses políticos”.

16 DE JUNHO

Num dia sem tanto agito nos bastidores, o que mais chamou a atenção foram as vaias e xingamentos de torcedores do Cruzeiro ao meia Arrascaeta durante jogo entre Uruguai e Equador, pela Copa América, no Mineirão.

Na zona mista, o atual jogador do Flamengo rebateu: “Cada um faz o que quiser e se manifesta da forma que quiser. Tenho a consciência tranquila por tudo o que aconteceu”.

17 DE JUNHO

O caldeirão voltou a ferver quando Zezé Perrella emitiu novo comunicado, desta vez remarcando a votação das “pautas bomba” do clube, como o possível afastamento da diretoria, só para 5 de agosto.

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo, se as decisões fossem tomadas em junho, como ele pediu originalmente, poderiam atrapalhar a equipe nos duelos decisivos contra Atlético-MG, pela Copa do Brasil, e River Plate, pela Libertadores.

18 DE JUNHO

O dia começou com a venda do zagueiro Murilo, campeão do Torneio de Toulon com a seleção brasileira sub-23, para a Rússia, por quase R$ 11 milhões.

Mais tarde, Wagner Pires de Sá compareceu à sede da Polícia Federal em Belo Horizonte para prestar depoimento, processo que demorou cerca de duas horas.

Ele foi intimado como testemunha para dar esclarecimentos sobre a “Operação Escobar”, que investiga vazamentos de documentos sigilosos da PF.

Vale lembrar que não está descartada a possibilidade de o dirigente cruzeirense se tornar um dos alvos desse inquérito, já que membros da cúpula celeste são suspeitos de cometer crimes de lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e falsidade ideológica, como revel
ado na matéria exibida pela TV Globo, em 26 de maio.

19 DE JUNHO

Talvez o dia mais movimentado da pausa da Copa América…

Primeiro, um documento vazado mostrou que Wagner Pires de Sá fez uma procuração dando ao seu vice de futebol, Itair Machado, “amplos poderes” para conduzir o Cruzeiro.

Desta forma, Itair ganhou autoridade para “contratar, rescindir contratos, negociar jogadores e autorizar pagamentos” até 31 de dezembro de 2020, quando se encerra a atual gestão.

Em comunicado divulgado na parte da tarde, Wagner solicitou ao Conselho Deliberativo uma reunião extraordinária com o objetivo de prestar esclarecimentos sobre as denúncias contra a atual gestão, marcando o encontro para 8 de julho.

Na sequência do dia agitado, o diretor jurídico da Raposa, Fabiano Oliveira Costa, foi mais um a prestar depoimento na Polícia Federal por conta da “Operação Escobar”.

No campo esportivo, Itair Machado ainda foi multado em R$ 10 mil e suspenso por 90 dias pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) por ter  comparecido à partida contra o Ceará, em 1º de maio, pela 2ª rodada do Brasileirão, enquanto estava suspenso por ordem do TJD-MG (Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais).

Quando parecia que as notícias haviam acabado, Pires de Sá avisou que iria ignorar o pedido de Zezé Perrella para realizar a reunião das “pautas bomba” em 5 de agosto, mantendo a reunião agendada para 8 de julho e contrariando o presidente do Conselho.

Por fim, o dia terminou com a esposa de Wagner Pires de Sá, Fernanda São José, se envolvendo em uma grande confusão.

Fernanda foi acusada por Hellen Carolina Carvalhais Rocha, secretária de Perrella, de ter invadido a sala do Conselho Delibrativo e levado documentos sem autorização. O fato inclusive foi registrado em Boletim de Ocorrência da Polícia Militar.

20 DE JUNHO

Mais um processo: desta vez, a ADS Engenharia, companhia que se coloca como “descobridora” do lateral direito Mayke, cobrou na Justiça o repasse de 30% do valo da venda do jogador para o Palmeiras.

21 DE JUNHO

Em entrevista ao podcast do narrador Cléber Machado, da TV Globo, o técnico Mano Menezes admitiu que as confusões nos bastidores do cruzeiro estão prejudicando o desempenho do time em campo.

“A gente do futebol também sabe que algumas coisas influenciam diretamente na parte de campo. O Cruzeiro vem passando por um momento difícil como clube. E mesmo com toda experiência, seja dos comandantes, no nosso caso em termos de comissão técnica, seja por parte dos jogadores, que temos aí uma grande quantidade de jogadores com experiência suficiente para tentar separar uma coisa da outra, você sabe que isso não é bem assim na prática, né?”, questionou.

“Isso influencia no sentimento do torcedor. O sentimento e o humor do torcedor interferem no jogo, que ele vai ao estádio, ou ele não vai ao estádio, a ausência dele interfere, a presença dele com outro humor interfere no jogo. Essas coisas têm certa ligação. E é sempre muito ruim você abrir todos os meios de comunicação a cada dia e ver que muito mais se fala negativamente do seu clube do que positivamente, essas coisas também estão juntas e nós temos que resolver, como clube e como time”, completou.

22 DE JUNHO

A sede do Cruzeiro, no bairro do Barro Preto, amanheceu pichada.

Vândalos escreveram ameaças ao presidente Wagner Pires de Sá e ao vice de futebol Itair Machado: “Sai ou morre”.

Mais tarde, funcionários do clube pintaram as pichações com tinta azul.

23 DE JUNHO

Pela manhã, circularam fotos nas redes sociais mostrando que o letreiro com o nome de Zezé Perrella foi retirado da frente da sede administrativa da Raposa.

Mais tarde, a equipe comunicou pelo Twitter que “no ato da pichação recente da Sede Administrativa do Clube, a placa com o nome do prédio também foi danificada. A mesma foi retirada para conserto e será recolocada em breve”.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.