Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Corpos de alagoanos mortos em acidente na PE-96 em Água Preta são velados em Maceió,AL

Vereador suspeito de atropelar e matar motociclistas recebeu liberdade provisória, mas perde carteira de habilitação

Publicado

em

Os corpos dos alagoanos mortos em um grave acidente que envolveu motociclistas e um vereador de Pernambuco estão sendo velados nesta terça-feira (25) na Central de Velórios, no bairro do Prado, em Maceió. Três pessoas morreram e cinco ficaram feridas na PE-96, em Água Preta, Mata Sul de Pernambuco.Os corpos de Eric Rodrigo e Monaliza Ferreira chegaram por volta de 1h na capital alagoana.

Segundo a família, o enterro das vítimas está previsto para ocorrer às 11h no Cemitério São José, no bairro do Trapiche.

Um dos sobreviventes do acidente contou os momentos angustiantes que viveu. O alagoano Olavo Neto fazia parte do grupo de 30 motociclistas que seguia para a cidade de Barreiros, interior de Pernambuco, onde iriam esperar um outro grupo que saiu de Recife e juntos, seguiriam para Maragogi, litoral norte de Alagoas, onde fariam uma festa surpresa para um amigo.

Ele disse que tudo aconteceu muito rápido e na hora, não se deu conta da gravidade do acidente.

“Ninguém imaginava que seria tão grave assim porque é muito rápido na hora da batida. Foi forte mas é uma coisa muito rápida. A gente parou pra ver e aí que eu percebi que já tinha o primeiro óbito devido a forma como ele tava no chão, no solo, do Erik. Foi quando a gente se desesperou”, contou Olavo.

Entenda o caso:

Um grave acidente deixou três mortos e cinco feridos no domingo (23) na PE-96, em Água Preta, Mata Sul de Pernambuco. De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma caminhonete colidiu em um grupo de cerca de 30 motociclistas. Integrantes do plantão policial da Delegacia de Polícia Civil de Palmares, na mesma região, foram até o local, assim como peritos do Instituto de Criminalística.

Ainda segundo os bombeiros, o motorista da caminhonete atingiu o grupo frontalmente na rodovia. A delegada de plantão, Juliana Bernat, que confirmou que o condutor da caminhonete foi levado para a delegacia. A delegada informou ainda que duas das vítimas eram de Paulista e duas de Maceió.

Acidente:


O vereador Pedro Marconi de Souza Barros, de Brejo da Madre de Deus, recebeu liberdade provisória nesta segunda-feira (24), após passar mais de 24h horas detido na carceragem da Delegacia de Palmares. Ele foi autuado em flagrante nesse domingo (23), suspeito de ter atropelado um grupo de, aproximadamente, 30 motoqueiros na PE-96, em Água Preta, Zona da Mata de Pernambuco. Três pessoas morreram na hora e outras cinco, feridas, foram hospitalizadas.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) não estipulou fiança, mas determinou que o homem se apresente mensalmente às autoridades para informar e justificar suas atividades, que não se ausente da comarca que reside (Brejo da Madre de Deus) por mais de sete dias sem autorização judicial, e a suspensão de sua carteira de habilitação. A decisão foi expedida pela Central de Audiências de Custódia de Palmares, diante de parecer favorável do Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

De 61 anos, Pedro foi autuado em flagrante por praticar homicídio culposo e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, conforme os artigos 302 e 303 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Ele foi levado do local do acidente pela Polícia Militar até a Delegacia de Plantão de Palmares. “Ele não conseguiu dar uma explicação no interrogatório. Disse que estava voltando para casa, depois de deixar algumas pessoas em um hospital, estava normal e, de repente, sofreu um apagão. Imediatamente fiz o teste do bafômetro, que deu negativo”, explicou a delegada Juliana Bernat, responsável pela autuação.

“Também foi coletada urina, para saber se ele consumiu alguma substância que possa ter alterado a capacidade psicomotora. Estou aguardando o resultado. Ele falou que tomava dois remédios, mas, a princípio, essas medicações que ele contou não alteram a capacidade de pensar”, acrescentou.

A delegada não descartou também a possibilidade dele ter tomado um susto com o comboio. “Várias coisas podem ter acontecido. Eram várias motos e tudo será apurado. Recebemos muitos vídeos do acidente e vamos avaliar se algum dos motoqueiros incorreram em culpa também”, disse. 

Até o momento, além de Pedro, prestaram depoimento uma das vítimas e outros dois motociclistas, que integravam o grupo. “As perícias já começaram a ser feitas pelo Instituto de Criminalística. Ontem foi feita a frenagem na pista e depois serão periciados os veículos”, pontuou Juliana. O caso será remetido para a Delegacia de Água Preta, para a investigação ser tocada pelo delegado da cidade, Caio Cezar. 

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.