Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Cidade é evacuada por risco de rompimento de barragem

Retirada de famílias teve inicio na noite deste sábado (16), em caráter preventivo.

Publicado

em

ás

Remoção é realizada enquanto há redução controlada do nível açude, que se encontra bastante elevado (Foto: Divulgação/SSPDS)

Mais de 250 famílias que vivem no entorno da barragem Granjeiro, de Ubajara, na Região da Ibiapaba de Fortaleza foram retiradas de casa na noite deste sábado (16), em caráter preventivo, caso haja o rompimento do açude. As informações foram divulgadas pelo Corpo de Bombeiros e pelo prefeito do município, Rene Vasconcelos, em transmissão ao vivo nas redes sociais.(Video abaixo) Parte das famílias foi transferida para casas de parentes, enquanto outras foram encaminhadas ao Santuário da Mãe Rainha, localizado no Bairro São Sebastião.

Desde o dia 11 de março, as intermediações do açude vinham sendo submetidas a avaliações da Defesa Civil devido às chances de rompimento após as fortes chuvas. Rene Vasconcelos afirmou que o risco é mínimo, mas a transferência da comunidade ribeirinha é uma medida de prevenção.

Cerca de 513 famílias vivem na região, o que corresponde a quase 3.200 pessoas. Destas, 30% estão se recusando a deixar suas moradias, um número aproximado de 960 moradores.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, equipes foram para o local juntamente com a Prefeitura Municipal de Ubajara e com órgãos municipais da Defesa Civil, e estão auxiliando na retirada das famílias.

O secretário de ação social do município, Jairo Araújo, ressaltou que profissionais de assistência social estão indo ao local para explicar às famílias que ficaram dos riscos do rompimento. “Houve uma resistência e estamos saindo com assistentes sociais, psicólogos e líderes comunitários para tentar convencer essas pessoas do risco real que se corre caso essa barragem venha a romper.”

Embora considere o risco mínimo, o prefeito da cidade reforça a importância do trabalho de remoção dos moradores.

“Está chovendo nas cabeceiras do rio e temos a necessidade de fazer a remoção das pessoas que estão à jusante do rio. O risco de rompimento é mínimo, mas existe, e não podemos trabalhar com nenhuma possibilidade de risco, por isso estamos fazendo esse trabalho que é altamente preventivo”, explica o prefeito.


Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.