Nos siga nas redes sociais

Política

Bolsonaro envia texto: ‘Brasil é ingovernável fora de conchavos’

Divulgou texto por meio do WhatsApp Criticou governos rendidos às ‘corporações’ ‘Governo será desidratado até morrer de inanição’ ‘Na pior hipótese, ficamos ingovernáveis’

Publicado em

às


O presidente Jair Bolsonaro divulgou nesta 6ª feira (17.mai.2019) 1 texto de autoria desconhecida no qual diz que o Brasil é “ingovernável” sem o que classificou de “conchavos”.

Os conchavos, de acordo com o texto, seriam acordos feitos pelo governo para efetivação de “privatização, o mensalão, o petrolão e o tal ‘presidencialismo de coalizão’”.

Ao Poder360, o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, disse não saber a quantas pessoas Bolsonaro enviou o texto. por meio do aplicativo.

Segundo o porta-voz, Bolsonaro disse, em nota, que quer “contar com a sociedade para juntos revertermos essa situação e colocarmos o país de volta ao trilho do futuro promissor”.

Eis a íntegra da nota: “Venho colocando todo meu esforço para governar o Brasil. Os desafios são inúmeros e a mudança na forma de governar não agrada àqueles grupos que no passado se beneficiavam das relações pouco republicanas. Quero contar com a sociedade para juntos revertermos essa situação e colocarmos o país de volta ao trilho do futuro promissor”.

O texto faz crítica a 1 modelo de governança rendido às corporações. “O Brasil nunca foi, e talvez nunca será, governado de acordo com o interesse dos eleitores. Sejam eles de esquerda ou de direita”.

“Todos nós sabíamos disso, mas queríamos acreditar que era só 1 efeito de determinado governo corrupto ou cooptado. Na próxima eleição, tudo poderia mudar. Infelizmente não era isso, não era pontual. Bolsonaro provou que o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável”, diz trecho da mensagem.

O texto também estima que na tentativa de governar de 1 modo diferente, o governo do presidente Jair Bolsonaro, na “hipótese mais provável”, “será desidratado até morrer de inanição, com vitória para as corporações. Que sempre venceram. Daremos adeus Moro, Mansueto e Guedes. Estão atrapalhando as corporações, não terão lugar por muito tempo”.

Na mensagem, também há críticas aos governos dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Michel Temer. Segundo o texto, o modelo de governança dos ex-presidentes dava a “a falsa impressão de que nossos representantes eleitos tinham efetivo poder de apresentar suas agendas”.

“FHC foi reeleito prometendo segurar o dólar e soltou-o 2 meses depois, Lula foi eleito criticando a política de FHC e nomeou um presidente do Bank Boston, fez reforma da previdência e aumentou os juros, Dilma foi eleita criticando o neoliberalismo e indicou Joaquim Levy. Tudo para manter o cadáver procriando por múltiplos de 4 anos”, diz o texto.

Bolsonaro voltou a Brasília na manhã desta 6ª feira (17.mai.2019) de viagem a cidade norte-americana de Dallas (Texas), onde recebeu homenagem da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Por meio do texto, o presidente ainda criticou a atuação do Congresso Nacional sobre a Medida Provisória 870,  de reestruturação ministerial. “Nem uma simples redução do número de ministérios pode ser feita. Corremos o risco de uma MP caducar e o Brasil ser obrigado a ter 29 ministérios e voltar para a estrutura do Temer”.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.