Nos siga nas redes sociais

Pernambuco

Bares e restaurantes reclamam de situação difícil com a prorrogação das medidas restritivas

Publicado

em

ás


A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco (Abrasel-PE) criticou a nova prorrogação de restrições do Plano de Convivência com a Covid-19, anunciada pelo Governo do Estado, nessa quinta-feira (20).

O novo decreto estende as medidas restritivas até 6 de junho. Com isso, bares e restaurantes seguem com funcionamento permitido entre 10h e 20h durante a semana e das 9h às 17h ou das 10h às 18h nos finais de semana.

Para a Abrasel-PE, a decisão do Governo de Estado de prorrogar as medidas restritivas ‘condena o setor a uma espécie de lockdown, tornando a sobrevivência dos estabelecimentos cada vez mais difícil’.

A associação afirma que a prorrogação era esperada diante do atual percentual de ocupação de leitos no Estado – o último boletim, de quinta-feira, indica 91% de taxa média na rede pública e 85% na rede privada.

O presidente da Abrasel em Pernambuco, André Luiz Araújo, afirma que o horário de funcionamento estabelecido não atende à demanda de clientes.

“Manter uma empresa funcionando durante poucas horas por dia não gera os resultados necessários para tornar o negócio viável, as contas não fecham. Sabemos que os índices estão altos há quase dois meses”, diz André.

A expectativa do setor é de abertura de mais leitos hospitalares. “Essa é a forma do percentual de ocupação diminuir para que as flexibilizações que nós precisamos para sobreviver sejam retomadas”, completou o presidente.

Por meio de nota, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco informou que “os dados epidemiológicos não permitem ampliar o funcionamento das atividades econômicas em Pernambuco, inclusive o de bares e restaurantes”.

Segundo a pasta, o diálogo com os setores segue em andamento para “buscar possibilidade seguras de funcionamento da economia em todo o Estado”.

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.