Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Áudios revelam que ‘Baixinho Boiadeiro’ teriam pago R$ 290 mil a pistoleiros pernambucanos para matar deputado e prefeita

Polícia diz que Baixinho Boiadeiro tinha plano para matar deputado e prefeita de Batalha

Publicado

em

ás


De acordo com os delegados do caso, o crime foi encomendado no início do mês de junho de 2018 e a ordem era que o casal fosse morto antes das eleições para evitar que Paulo Dantas se elegesse ao cargo de deputado estadual, para o qual concorria.

O plano foi confirmado por meio de áudios do aplicativo WhatsApp, onde uma voz semelhante à de Baixinho Boiadeiro aparece cobrando o término do serviço. Em alguns dos áudios, também pode ser ouvida a voz de Cícero José Rodrigues de Lima, mais conhecido por Zé do Laércio Boiadeiro, primo de Baixinho.

A comprovação do envolvimento dos suspeitos na trama criminosa será realizada através de laudo pericial, que analisará o padrão de voz dos investigados.

Em um dos áudios, os suspeitos detalham como o crime seria executado. Eles citam fuzis como armamento a ser utilizado, e afirmam que o ataque deveria ocorrer quando as vítimas estivessem dentro do carro.

Narra-se ainda o plano de fuga para os pistoleiros, que retornariam para Pernambuco através de uma rodovia que leva à cidade de Águas Belas.

Prisão

José Márcio foi preso após o júri que o condenou a 45 anos e 10 meses de prisão, pelo duplo homicídio de 2006, e vai cumprir outros dois mandados de prisão em seu nome. Após a sessão no Fórum do Barro Duro, encerrada na madrugada dessa terça, ele foi conduzido à sede da Deic, onde foi interrogado e negou a existência do plano.

Os demais suspeitos serão investigados pelos delegados da Deic, Fábio Costa, Thiago Prado, Cayo Rodrigues e Fabrício Lima e o caso corre em segredo de justiça.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.