Nos siga nas redes sociais

Entretenimento

App desenvolvido por pernambucanos concorre a prêmio de ‘Aplicativo do ano’; veja como votar

Queridinho de músicos profissionais, amadores, DJs e produtores, o aplicativo Moises é o único brasileiro em prêmio entregue pelo Google.

Publicado em

às

(Foto: Divulgação)

Um aplicativo desenvolvido por dois pernambucanos e um paraibano pode levar o título de ‘App do ano’ em uma importante premiação internacional do Google. O Moises App, que é o queridinho entre os amantes do mundo da música, também é o único brasileiro do Play Users’ Choice Awards 2021, que está com votação aberta para o público em geral no site do Google Play.

Até o dia 17 de novembro, qualquer pessoa com conta Gmail poderá votar no concurso. Para participar, não é necessário ser usuário Android nem preencher uma página de cadastro. Os interessados podem ter acesso ao site clicando aqui. O resultado da competição será divulgado no dia 29 deste mês.

“Estamos muito felizes em ter sido selecionados pelo Google na lista dos 10 melhores aplicativos do ano, dentro de um universo de milhões de aplicativos disponíveis. Ter seu produto notado pelo Google é um desafio para alguns desenvolvedores, então receber essa notícia foi uma honra para todos do time”, comemorou o recifense Geraldo Ramos, CEO que hoje lidera uma equipe composta por 45 brasileiros e 1 português. Atualmente, a empresa possui dois escritórios, um nos Estados Unidos e outro no Brasil.

Esta não é a primeira vez que o Moises é destaque no Google. Em julho deste ano, a plataforma apareceu em uma lista de recomendação da Play Store como “Novos aplicativos que nós adoramos”. Segundo a publicação, os funcionários da gigante da tecnologia sugeriram o app para os usuários elogiando-o como “capaz de transformar algo super técnico em super acessível”. “Procure o Moises quando for trabalhar em suas músicas”, dizia a publicação.

Além de Geraldo, o negócio foi criado com o auxílio do também recifense Eddie Hsu e pelo paraibano Jardson Almeida. Juntos, o trio usou da tecnologia da inteligência artificial para separar as faixas de uma canção, como bateria, baixo, vocais e piano, de modo que se obtenha os canais individuais isolados. O serviço é um grande aliado de entusiastas da música, com qualquer nível de habilidade: de estudantes, músicos amadores e criadores de conteúdo para redes sociais a DJs, profissionais e produtores.

A divisão da música em tracks, como é conhecida em inglês, pode proporcionar que amigos façam um karaokê ou que um cantor possa remover uma faixa de voz e criar um playback, assim como realizar ajustes na tonalidade e no tempo da canção”.

A ferramenta também é ideal para quem está aprendendo algum instrumento novo. Com o Moises, é possível, por exemplo, retirar a bateria para os treinos e praticar como se estivesse em um estúdio com uma banda própria. O app ainda possibilita estudar os loops e ajustar o BPM, sigla de batidas por minuto, também conhecido como velocidade rítmica.

Atualmente, já são mais de sete milhões de usuários cadastrados em cerca de 200 países como México, Estados Unidos, Brasil e Rússia. Músicos famosos, como Josh Devine, baterista do One Direction, e Eloy Casagrande, da banda Sepultura, são alguns dos fãs do aplicativo.

“Quando eu descobri o Moises, no meu primeiro contato, eu parecia uma criança com um brinquedo novo. O que eu fiz primeiro foi carregar no aplicativo minhas bandas prediletas e escutar os artistas de forma isolada. Eu pensava: ‘quero escutar essa bateria nesse trecho que eu nunca consegui identificar o que o baterista fazia’, então eu ia lá e reduzia o volume dos outros instrumentos. Ou ainda ‘quero escutar a voz desse cara isolada, só a track vocal. Peraí, deixa eu tirar os outros instrumentos’”, brincou, empolgado, Casagrande.

Outro usuário é o renomado produtor Kassin, duas vezes vencedor do Grammy Latino. No ano passado, ele fez um trabalho com a cantora Luana Carvalho na música “Visual” usando o app Moises para extrair os vocais da mãe da artista, Beth Carvalho, falecida em 2019.

Com um aporte recebido no segundo semestre de US$ 1,6 milhão em uma rodada de investimentos, o Moises se prepara para ampliar o portfólio de serviços. Um exemplo é o aperfeiçoamento do sistema que separa as guitarras e também uma ferramenta de gravação para que o usuário coloque sua própria voz ou qualquer outro instrumento a partir do microfone do celular.

Dar ênfase às novas tecnologias, à constante inovação e ao aperfeiçoamento do produto vem sendo a chave do sucesso do aplicativo de música. Nos planos da empresa, está a expansão da parceria com as universidades, e, segundo Eddie Hsu, esse projeto dá acesso a conhecimentos e pesquisas que estimulam a inovação e ampliam os recursos.

O Moises já firmou um acordo com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em que estão desenvolvendo modelos de machine learning (aprendizado de máquina) para auxiliar os músicos na composição de letras. “Isso vai possibilitar a expansão do potencial criativo dos artistas”, acrescentou Jardson Almeida. Além disso, em uma outra parceria, desta vez com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), já foi desenvolvido um algoritmo de detecção de acordes para que os usuários aprendam mais sobre música.

Para os interessados em conhecer o Moises, o aplicativo de música está disponível para download nos dispositivos iOS e Android nas versões gratuita, limitada a cinco músicas de até cinco minutos cada, e Premium, com uma assinatura mensal de R$ 16,90.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.