Nos siga nas redes sociais

Esportes

Após empatar nos acréscimos, Náutico vence Paysandu nos pênaltis e sobe para a Série B de 2020

Após bater na trave em 2018, o Náutico recebeu o Paysandu, nos Aflitos, precisando de uma vitória simples para garantir seu retorno à segunda divisão do Campeonato Brasileiro

Publicado

em

ás


Após bater na trave em 2018, o Náutico recebeu o Paysandu, nos Aflitos, precisando de uma vitória simples para garantir seu retorno à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Porém, com a bola rolando, nada foi fácil. Eficiente, o Papão da Curuzu abriu 2 a 0 e esteve muito perto do acesso. Mas o Timbu não se deu por vencido. O time pernambucano buscou o empate já nos acréscimos e levou o duelo para os pênaltis. Nas cobranças, 100% de aproveitamento para o Alvirrubro, que viu Jefferson defender a cobrança de Wellington Reis para sacramentar a vaga na Série B.

Com a vitória, o Timbu se junta a Sampaio Corrêa, do Maranhão, e Confiança, do Sergipe, na segundona de 2020. Agora o Náutico segue o caminho em busca do título da terceirona. Nas semifinais, o adversário será o time sergipano.

Eficiente, Paysandu sai na frente

O equilíbrio foi a marca dos primeiros minutos em Pernambuco. Com muita disputa pela posse da bola no setor de meio campo, o duelo demorou para engrenar.

Aos 11 minutos, o Paysandu chegou com perigo pela primeira vez. Tomas Bastos lançou na área do Náutico, Josa tentou o corte e quase fez conta. A bola passou tirando tinta da trave.

A resposta do Timbu veio pouco depois. Após bola recuada, Mota errou o passe e entregou nos pés de Jean Carlos, na meia-lua. O meia se livrou do adversário e bateu para o gol. A bola entraria, não fosse a intervenção de Micael, que salvou em cima da linha.

Durante a etapa inicial, o Papão soube esperar o momento para atacar. Aos 24, a defesa pernambucana saiu jogando mal, Vinícius Leite aproveitou e buscou o arremate. A finalização desviou no peito de Diego e enganou Jefferson, que nada pôde fazer. Bicolor na frente.

Nos minutos finais, o time alvirrubro iniciou uma pressão em busca do gol de empate. Thiago e Josa criaram chances, mas desperdiçaram.

Papão amplia, mas Timbu busca empate no fim e garante acesso nos pênaltis

Na volta do intervalo, o Náutico saiu para o jogo. Aos oito, Hereda recebeu na direita, foi à linha de fundo e cruzou. Wallace Pernambucano chegou na bola para desviar e caiu pedindo pênalti. Entretanto, a arbitragem nada marcou.

Do outro lado, o Paysandu manteve a postura e estratégia de outrora. Até que aos nove, Tony recebeu pela ponta direita e cruzou rasteiro para Nicolas, que, com um belíssimo toque de letra, encobriu Jefferson e deixou o time paraense ainda mais perto do acesso. Que golaço.

Valente, o Timbu não desistiu da partida e conseguiu diminuir a vantagem dos visitantes. Willian Simões cruzou da esquerda, Álvaro subiu mais que a zaga e cabeceou com força. A bola ainda bateu na trave antes de entrar: 2 a 1.

Nos instantes finais, o Alvirrubro tentou uma blitz final. Jean Carlos, Camutanga e Álvaro acumularam chances para empatar a partida, mas não obtiveram sucesso.

Parecia que a vaga estava encaminhada para os visitantes quando, nos acréscimos, após confusão na área paraense, a bola bateu no braço de Uchôa. Pênalti, que causou muita confusão e uma expulsão para cada lado. Na cobrança, Jean Carlos bateu firme e sacramentou o empate no tempo normal.

Na disputa por pênaltis, melhor para o Timbu, que garantiu os 100% de aproveitamento, convertendo suas cinco cobranças, e viu o Bicolor desperdiçar com Wellington Reis, que parou na defesa de Jefferson. Fim de papo e Náutico de volta à Série B do Campeonato Brasileiro após dois anos.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.