Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Antes de ser achada morta em Ribeirão, Maria Irlaine de 10 anos enviou áudio para ser entregue à mãe

IML só vai liberar corpo de Maria Irlaine Dantas após a comprovação genética por causa do avançado estado de decomposição

Publicado

em


Encontrada morta neste sábado (15), em Ribeirão, na Mata Sul, a menina Maria Irlaine Dantas da Silva, de 10 anos chegou a enviar um ultimo áudio para se entregue a sua mãe. 

A menina usou o celular do padrasto e enviou uma mensagem de áudio para um amigo, dizendo que estava bem. A família da criança fez o reconhecimento do corpo no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife ainda no sábado(16). 


O pai dela, João Pereira da Silva, compareceu neste domingo (16) ao IML, no Recife, mas o corpo da vítima só deve liberado nesta segunda-feira (17).De acordo com IML o corpo da garota só será liberado após  comprovação genética por causa do avançado estado de decomposição que foi encontrado. 

O velório e o sepultamento estão programados para ser  realizados na cidade de Barra de Guabiraba, Agreste de Pernambuco  nesta segunda-feira(17). 

Sequestro  e Morte 

A garota foi sequestrada pelo próprio padrasto na última segunda-feira (10), no bairro de Charnequinha, no Cabo de Santo Agostinho, Grande Recife. O corpo do homem identificado como José Carlos da Silva, de 41 anos, foi encontrado pendurado em uma ponte na BR-101, também em Ribeirão, na última quinta (13). O pai da garota junto com moradores  encontraram o corpo da menina estava na mesma localidade.

Abatido, o pai da garota, João Pereira, se emociona ao lembrar como encontrou a filha. “Eu aluguei um carro e nós juntamos uma equipe de moradores desconhecidos e enchemos umas boias e fomos descendo a partir de onde ele havia se enforcado. Aí encontramos o corpo dela embaixo de uma moita. Muito doloroso, muito dolorido. Acho que se a gente não tivesse encontrado, o corpo teria se acabado. Ela era uma benção de Deus ”, comentou. 
[veja_tambem]

Instituto de Medicina Legal (IML) fica em Santo Amaro, na área central do Recife — Foto: Camila Torres/TV Globo


Próximos passos

O delegado Mamede Xavier conta como o corpo foi reconhecido e detalha quais são os próximos passos da polícia no caso. “A criança estava em um estágio avançado de decomposição, o que não ajudava realmente a identificação, porém através de outras características isso foi possível. Depois de um tempo, sanou toda a dúvida porque a criança tinha pintado em uma unha do pé uma borboletinha azul e reconhecemos no corpo. Foram solicitadas algumas perícias e o que a gente realmente precisa é provar algumas coisas, como uma perícia sexológica para saber se houve ou não abuso sexual e não podemos descartar nenhuma possibilidade. 

Após a conclusão dessas perícias, nós remeteremos o inquérito para o Ministério Público”, explicou. O corpo da Maria Irlaine segue no Instituto de Medicina Legal (IML).

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.