Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Advogado da noiva de promotor assassinado rebate acusações do fazendeiro

Para criminalista, acusações de fazendeiro foram feitas para tumultuar o processo

Publicado em

às

As acusações feitas contra a advogada Mysheva Ferrão Martins, noiva do promotor Thiago Faria, foram rebatidas nesta quarta-feira (29) pelo advogado José Augusto Branco, constituído para orientá-la quanto ao andamento do caso. Em um vídeo divulgado na última terça-feira (28) na TV Jornal, José Maria afirma que a noiva da vítima pagou para que pistoleiros executassem Thiago e que, após o enterro dele, ela teria entrado com o pedido de união estável. O suspeito afirmou, ainda, que o dinheiro para pagar os executores foi oriundo da venda de 35 cabeças de gado que pertenciam ao promotor e valiam em média R$ 5 mil cada.

Para o criminalista, as acusações do fazendeiro foram feitas com o intuito de tumultuar o processo. “O que José Maria quer é confundir a opinião pública. Que jogar na opinião pública uma história que deixe dúvidas quanto ao que realmente aconteceu”, salientou. O advogado também garantiu que Mysheva nunca entrou com um pedido de união estável. “Basta ir aos fóruns e checar, essa solicitação nunca foi feita”, frisou.

Além de rebater as informações contidas no vídeo, o advogado revelou que Mysheva não tem convicção quanto a culpabilidade de Edmacy Cruz Ubirajara, que é cunhado de José Maria. “Ela estava emocionalmente abalada e tudo o que queria era ir ao enterro do noivo quando mostraram em um celular a imagem que um homem (Edmacy) que parecia com o executor. O atirador, entretanto, usava um óculos e um chapéu grande”, disse.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.