MPPE
Publicada em 12/09/2018 às 08h03. Atualizada em 12/09/2018 às 08h03
SAAE de Palmares se compromete a adotar medidas para garantir qualidade da água
Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Palmares (SAAE) firmou termo de ajustamento de conduta perante o MPPE.
Por: Redação PortalPE10


Para garantir o fornecimento de água dentro dos padrões sanitários, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Palmares (SAAE) firmou termo de ajustamento de conduta perante o Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Por meio do TAC, o órgão municipal se compromete a adotar uma série de medidas exigidas pela legislação, em consonância com o projeto institucional Água de Primeira, do MPPE.

De acordo com o promotor de Justiça João Paulo Pedrosa Barbosa, os relatórios do sistema Siságua no primeiro semestre de 2018 apontam para violações dos padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde, com a presença de coliformes totais e bactéria E. coli em amostras retiradas da estação de tratamento de água.

Por esse motivo, o SAAE se comprometeu a elaborar um plano de amostragem para a análise da água e encaminhá-lo, no prazo de 30 dias, para a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e para a Secretaria de Saúde de Palmares. Esse plano deve balizar a coleta e análise das amostras de água retiradas da estação de tratamento e da rede de distribuição de água na cidade.

As coletas devem ser realizadas no mínimo duas vezes por semana, sendo preferível a coleta quatro vezes, de acordo com a legislação para a análise microbiológica. Já o parâmetro de cloro deve ser testado a cada duas horas. Os resultados dos testes devem ser apresentados aos órgãos da saúde e à Promotoria de Justiça local mensalmente, pelos próximos 12 meses. Além disso, os parâmetros de qualidade da água devem ser informados à Secretaria de Saúde, para que sejam inseridos no Siságua.

Por fim, nos casos em que forem encontradas amostras positivas, o SAAE deverá adotar as medidas corretivas imediatamente e efetuar novas amostras até que os resultados voltem à normalidade. Se houver situação de risco à saúde, o órgão municipal deverá elaborar um plano de ação para implementar, junto com as demais autoridades de saúde pública, medidas de proteção aos moradores.

Palmares
Altair Junior vira réu por improbidade administrativa no caso de atraso dos salários
Política
Lula chega à Justiça Federal para ser interrogado em processo da Lava Jato
Brasil
Com eleição de Bolsonaro, Cuba anuncia fim da parceria com Brasil no Mais Médicos
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.