Eleições 2018
Publicada em 11/09/2018 às 14h43. Atualizada em 11/09/2018 às 14h48
Com aval de Lula, Haddad é confirmado como candidato à Presidência pelo PT
Com Haddad na cabeça de chapa, Manuela D'Ávila (PCdoB) será a candidata a vice-presidente.
Por: Redação PortalPE10 | Fonte: JC Online


Imagem relacionada

Por meses os petistas insistiram em negar a possibilidade de um 'plano B' caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fosse impedido de participar, tentaram levar a questão até o limite. Mas nesta terça-feira (11), o Partido dos Trabalhadores foi obrigado a trocar o postulante e anunciou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como candidato no lugar de Lula

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram por 6 votos a 1, em julgamento concluído na madrugada do último dia 1º, pela rejeição do pedido de registro de candidatura de Lula.

Com Haddad na cabeça de chapa, Manuela D'Ávila (PCdoB) será a candidata a vice-presidente. O ex-prefeito terá um árduo caminho para tentar conseguir os votos de Lula. Em pesquisa Datafolha divulgada nessa segunda-feira (10), Haddad teve 9% das intenções de voto, atrás de Jair Bolsonaro (PSL) e empatado tecnicamente com Marina Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB). No Datafolha de 22 de agosto, último em que seu nome apareceu, Lula tinha 39% e liderava com folga.

Recurso de Lula

A defesa de Lula entrou com um pedido urgente no STF para que seja prorrogado o prazo dado ao PT para substituí-lo como candidato do partido à Presidência da República.

Em paralelo à apelação, os advogados entraram com outra petição no Supremo, desta vez pedindo com urgência a concessão de uma liminar (decisão provisória) que permita a Lula continuar como candidato ao menos até o dia 17 - data limite para troca de candidatos, ou até que o plenário do STF discuta em definitivo a situação do ex-presidente.

Segundo a defesa, o TSE julgou o registro de candidatura com “pressa e mais pressa”, suprimindo prazos para a defesa, além de ter realizado “duas incríveis e surpreendentes viragens de jurisprudência” para impedir Lula de fazer campanha enquanto recorre da rejeição e abrir de imediato o prazo para o PT trocar de candidato.

A candidatura do petista foi alvo de 16 impugnações (contestações) no TSE. Além do Ministério Público, questionaram o registro de Lula o candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro;o partido Novo; e outros candidatos e cidadãos.

Lula foi condenado em janeiro pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do triplex em Guarujá (SP), no âmbito da Operação Lava Jato. Desde abril, ele cumpre pena de 12 anos e 1 mês de prisão em Curitiba.

Palmares
Altair Junior vira réu por improbidade administrativa no caso de atraso dos salários
Política
Lula chega à Justiça Federal para ser interrogado em processo da Lava Jato
Brasil
Com eleição de Bolsonaro, Cuba anuncia fim da parceria com Brasil no Mais Médicos
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.