Brasileirão Série A
Publicada em 06/09/2018 às 18h43. Atualizada em 06/09/2018 às 18h43
Corinthians: em sete meses de Santos, Jair teve aproveitamento pior que Loss
Jair comandou o Santos por sete meses, de janeiro até a demissão em julho
Por: Enzo Gabriel | Fonte: ESPN


Jair Ventura, pelo Santos, em clássico contra o Corinthians, na Arena, pelo Campeonato Brasileiro

Corinthians aposta em Jair Ventura como novo treinador esperando a repetição do bom trabalho feito entre 2016 e 2017 no comando do Botafogo. Já o último trabalho do técnico, do Santos, teve números inferiores até mesmo aos de Osmar Loss, tanto em aproveitamento, quanto na defesa.

Jair comandou o Santos por sete meses, de janeiro até a demissão em julho. Foram 39 partidas, com 44,4% de aproveitamento. Marca um pouco inferior ao de Loss no Corinthians, 46,6%.

A força defensiva, que marcou seu trabalho no Botafogo, também não se repetiu no Santos. A média de gols sofridos, por exemplo, foi superior a um por jogo, com o time vazado 40 vezes em 39 duelos.

Loss, em suas 25 partidas, teve número um pouco superior no quesito, apesar das críticas sofridas pelo desempenho do setor. No período à frente do Corinthians, foram 22 gols, média de 0,88/jogo.

Já em termos ofensivos, o ataque do Santos com Jair rendeu mais do que o corintiano com Loss. Enquanto a equipe da Baixada balançou a rede 46 vezes, média de 1,25 tento por partida, o time da capital marcou 26 gols em 25 compromissos, marca de apenas 1,04 por duelo.

Em relação a aproveitamento, o número com que Loss deixa o comando do time é o segundo pior entre os técnicos que passaram pelo clube nesta década, abaixo, por exemplo, de Cristóvão Borges (48,1% em 2016) e acima apenas de Oswaldo de Oliveira (37% também há dois anos).

Foi para substituir Oswaldo, aliás, que Jair foi sondado pela primeira vez pelo Corinthians. Na ocasião, contudo, o técnico renovou com o Botafogo, e Fábio Carille assumiu.

O trabalho no Rio de Janeiro foi o que credenciou Jair para o trabalho no Santos e também deixou boa impressão com os dirigentes do Corinthians. Entre 2016 e 2017, o técnico somou 95 partidas, com 52,6% de aproveitamento, com 43 vitórias (uma em amistoso), 21 empates e 31 derrotas.

Já no Santos, foram 39 partidas, com 14 vitórias, dez empates (um em amistoso) e 15 derrotas (uma em amistoso). Loss, por sua vez, acumulou dez triunfos (dois em amistosos), cinco igualdades (uma em amistoso) e dez reveses em 25 jogos a frente do Corinthians.

Tags: ,
Pernambuco
Preço médio da gasolina sobe e chega a R$ 4,65 mesmo sem reajuste nas refinaria
Eleições 2018
Julio Lossio é expulso do partido e está fora da disputa ao governo de Pernambuco
Empregos
Brasil abriu 110.431 novos postos de trabalho em agosto
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.