Vasco
Publicada em 07/04/2018 às 12h24. Atualizada em 07/04/2018 às 12h31
Lesão de Paulinho preocupa o Vasco em duas frentes: técnica e financeira
Quando Paulinho caiu por cima do braço, no Mineirão, a torcida do Vasco suou frio
Por: Enzo Gabriel | Fonte: LANCE!


(Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP)

Quando Paulinho caiu por cima do braço, no Mineirão, a torcida do Vasco suou frio. O garoto de 17 anos não era só o melhor do time em campo, mas o melhor jogador da equipe no ano. E o medo veio também na diretoria do clube. Maior joia do atual elenco, a venda do menino era dada como certa na próxima janela de transferências, no meio do ano. Com a lesão, existe um temor de que os valores não agradem a direção.

Com uma multa rescisória de 30 milhões de euros (cerca de R$ 120 milhões), a venda de Paulinho é vista como fundamental para a diretoria manter o clube em 2018. O estafe do jogador aguarda por ofertas entre 20 e 25 milhões de euros (entre 80 e 100 milhões de reais) e acredita que ele já mostrou o suficiente para o Vasco receber uma oferta nestes valores. No entanto, também sabe que a lesão aconteceu bem próxima a janela de transferências e isso pode acabar baixando os valores.

RISCO DE NÃO ATUAR MAIS PELO VASCO

Com uma fratura detectada, chegou-se à conclusão de que Paulinho precisaria ser submetido a uma intervenção cirúrgica. Isto vai ocorrer neste sábado. Após o procedimento, vai se ter certeza de quanto tempo o garoto precisará na recuperação.

Como neste ano o calendário do futebol brasileiro para durante um mês por conta da Copa do Mundo, dependendo deste tempo de recuperação, Paulinho pode até nem vestir mais a camisa do Vasco.

Grandes equipes do futebol europeu, como Barcelona, Real Madrid, Juventus e Paris Saint-Germain já monitoram Paulinho. O fato da lesão no cotovelo esquerdo não atrapalhar o desempenho e evolução do jogador, como um problema no joelho ou tornozelo, por exemplo, também faz com que a confiança em que uma proposta chegue no meio do ano seja mantida.

EVENTUAL VENDA PAGARÁ PARCEIRO

Agente de Paulinho e parceiro do Vasco, o empresário Carlos Leite ajudou a atual diretoria com um empréstimo que possibilitou pagar duas folhas salariais do elenco. Com a venda da promessa, o clube saldaria esta dívida e ainda teria caixa um bom caixa para manter as contas em dia.

Caso Paulinho seja vendido pelo valor esperado, será a maior venda da história do Vasco. Atualmente, o volante Douglas, negociado com o Manchester City (ING) no ano passado por cerca de R$ 60 milhões, foi o jogador mais caro já vendido pelo Cruz-Maltino.

Tags: ,
Pernambuco
Preço médio da gasolina sobe e chega a R$ 4,65 mesmo sem reajuste nas refinaria
Eleições 2018
Julio Lossio é expulso do partido e está fora da disputa ao governo de Pernambuco
Empregos
Brasil abriu 110.431 novos postos de trabalho em agosto
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.