Acidente
Publicada em 02/03/2018 às 13h32. Atualizada em 02/03/2018 às 13h39
‘Ele gostava muito do trabalho’, diz pai de um dos militares mortos em acidente
Viatura com três PMs colidiu contra carreta na rodovia; todos morreram.
Por: Redação PortalPE10 | Fonte: G1


Foto: Andréa Rezende/G1
O pai do soldado Esdras Santos da Silva, 25, um dos policiais militares mortos em um acidente na BR-101, na cidade de Flexeiras, falou com a reportagem do G1 no Instituto de Medicina Legal (IML) de Maceió, nesta sexta-feira (2). Ele disse que o filho entrou na PM aos 19 anos e que 'gostava muito do trabalho'.

"Ele era um menino disciplinado, gostava de estudar. Estava fazendo faculdade de ciências contábeis. Ele entrou cedo na polícia, aos 19 anos. Dava para perceber que gostava muito do trabalho. Ele será velado em casa, na cidade de Catende, onde moramos", afirma Pedro Jorge da Silva, que tem outros dois filhos.

O irmão do cabo Luciano, outra vítima do acidente, disse também aguardava a liberação do corpo no IML e falou coma reportagem sobre o acidente.

"É uma perda irreparável. A melhor coisa agora é buscar a força em Deus. Vamos fazer o reconhecimento e depois seguir para a nossa cidade, Palmares. Ele será velado na igreja que a nossa família frequentava", afirmou Flávio Pedro da Silva.

Foto: Reprodução

Os corpos dos três militares serão levados para Pernambuco. De acordo com a assessoria da Polícia Militar, José Luciano era de Palmares; Esdras era de Catende; e Júlio César, de Água Preta. A PM informou ainda que carros estão vindo dessas cidades para levar os corpos.

Amigos do Batalhão onde os policiais trabalhavam também estiveram no IML. Uma colega de trabalho, que não quer ser identificada, disse que ficaram todos transtornados quando receberam a notícia.

"Eu trabalhei com o Esdras e o Júlio César no último domingo. Eu nem acreditei quando recebi a notícia. Eu acordei com um monte de mensagem. Não consegui nem entender. Pedi para meu marido olhar. Comecei a chorar. Fui na hora para o local e fiquei até a hora que os corpos vieram pro IML. Vamos ficar aqui até a liberação dos corpos. E vamos nos dividir para acompanhar os três até Pernambuco", diz.

O capelão da PM, o tenente Irland também foi ao IML para prestar apoio às famílias dos militares. "Na qualidade de capelão da PM, estamos presentes aqui. Estamos dando a assistência religiosa, tanto evangélica quanto católica. As homenagens de Alagoas aconteceram durante a madrugada, quando tivemos manifestações de policiais. No momento do velório, teremos pelotões da academia de polícia de Alagoas para fazer homenagens oficiais”.

O governador Renan Filho lamentou a tragédia e decretou luto oficial por três dias no estado pelas mortes dos policiais.

Pelas redes sociais, a Polícia Militar postou alguns vídeos onde colegas de farda fazem homenagens aos militares.

O Instituto de Criminalística fez a perícia no local do acidente e o laudo será enviado à delegacia responsável pela investigação no prazo de dez dias. O exame do IML constatou as causas da morte como politraumatismo por ação contundente. O laudo feito pelo perito Avelar Holanda Barbosa Filho também será enviado em até dez dias.

Educação
Estudantes têm até sexta-feira para renovar contrato do Fies
Política
Mourão diz que novo governo deve preservar o núcleo da Petrobras
Brasil
Escultura Jesus sem Teto é inaugurada no Rio de Janeiro
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.