Tragédia
Publicada em 29/11/2017 às 13h23. Atualizada em 29/11/2017 às 13h23
Chape entra na Justiça por indenização pelo acidente
BISA Seguradora e órgãos bolivianos são os alvos do clube catarinense.
Por: Redação PortalPE10 | Fonte: JC Online


Foto: Reprodução
A diretoria da Chapecoense entrou com um processo na 4ª Vara Cível de Chapecó contra a BISA Seguradora, empresa contratada pela companhia aérea LaMia no período do acidente aéreo ocorrido há exato um ano em Medellín, na Colômbia, e órgãos do governo boliviano.

Em comunicado publicado em seu site oficial, o clube catarinense "requer a condenação e o pagamento das indenizações decorrentes dos danos causados pelo acidente aéreo ocorrido em 29/11/2016".

A BISA alegou, em maio, que a apólice de seguro não estava em vigor por falta de pagamento e que seu contrato com a LaMia não previa voos para a Colômbia.

Em junho, o governo boliviano aprovou a apólice e indicou que a BISA deveria indenizar os parentes das 71 vítimas. O valor dividido deveria ser de US$ 25 milhões (cerca de R$ 80 milhões).

A tragédia aérea da Chapecoense completa um ano nesta quarta-feira. No dia 29 de novembro de 2016, 71 pessoas morreram no voo que levava o time até Medellín para a disputa do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana. Seis pessoas sobreviveram ao acidente, sendo três deles jogadores: Jakson Follmann, Neto e Alan Ruschel.

Política
TSE pode cassar eventual diplomação de Lula e Bolsonaro, diz Gilmar
Recife
Advogado ferido em acidente de trânsito no Recife que deixou três mortos recebe alta
Entretenimento
Túlio Gadelha fala sobre William Bonner pela primeira vez
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.