Pernambuco
Publicada em 13/11/2017 às 14h26. Atualizada em 13/11/2017 às 14h26
Paulo Câmara cobra provas do superfaturamento apontado pela Polícia Federal
Governador disse ainda que todos os servidores públicos envolvidos no esquema investigado serão afastados das funções.
Por: Redação PortalPE10 | Fonte: Diário de Pernambuco

Foto: Reprodução/PortalPE10
Depois da deflagração da Operação Torrentes, que prendeu 15 pessoas envolvidas em desvio de verbas públicas destinadas às vítimas das enchentes da Mata Sul do estado, o governador Paulo Câmara falou sobre o assunto. Segundo o chefe do Executivo, as investigações não provam que houve superfaturamento. A entrevista foi concedida na manhã desta segunda-feira durante a aula inaugural de 300 alunos do Curso de Formação de Praças do Corpo de Bombeiros.

Segundo Câmara, as provas ainda não foram apresentadas. "É importante olhar o inquérito, olhar as peças acusatórias. Para se falar de superfaturamento tem que mostrar onde está o superfatiramento. Eu quero ver onde é que está o superfaturamento. Se tiver, eu vou ser o primero a punir. As peças que nós vimos não mostra claramente onde está o superfaturamento. Há, objetivamente nessa investigação, um olhar sobre um grupo de empresas que poderiam ter sido favorecidas por servidores públicos. Isso precisa ser apurado e está snedo apurado", declarou o governador. 

Paulo Câmara disse ainda que não vai admitir erros nos contratos dos serviços que foram realizados durante as operações Reconstrução e Prontidão, ocorridas nos anos de 2010 e 2017 para minimizar o sofrimento das vítimas das enchentes. "Já mandei olhar todos os contratos. Não vou admitir erro em nenum deles. Agora, eu tenho clareza de que para acusar é preceso ter provas, precisa estar no inquérito, precisa está na denúncia. E isso não foi visto ainda", completou o socialista.

Sobre o envolvimento de servidores estaduais entre eles policiais militares de altas patentes, Câmara adiantou que todos serão afastados das funções até que a Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) conclua as investigações. "Designações serão feitas no dia hoje para suprir servidores que não possam estar trabalhando. Suspeição precisa ser investigada e suspeição precisa que as pessoas tenham a consciência de que elas vão ter que ficar fora das tarefas que tenham relação com as investigações", destacou o governador.

Brasil
Petrobras anuncia alta na gasolina e preço sobe 7% em dois dias
Brasil
Certidões de nascimento, casamento e óbito passarão por mudanças
Marinha Argentina
Famílias recebem com comoção notícia sobre possível explosão de submarino
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.