Brasil
Publicada em 10/10/2017 às 15h26. Atualizada em 10/10/2017 às 15h26
Amigas são encontradas e afirmam que foram sequestradas e sofreram abuso
Jovens foram encontradas em Santos, no litoral paulista, a mais de 40 quilômetros de Mongaguá,
Por: Marcos André Fonte:G1


Jovens moram em Mongaguá (Foto: Arquivo Pessoal)

As duas amigas de Mongaguá, no litoral de São Paulo, que estavam desaparecidas desde sábado (7), foram localizadas em Santos por guardas municipais. As adolescentes, de 16 anos, afirmaram para os familiares e para a polícia que estavam passeando quando foram levadas por um homem armado, que teria mantido elas em um lugar desconhecido e praticado uma série de abusos. Uma das jovens precisou ser levada para um hospital da região. A polícia investiga o caso.

As garotas são vizinhas e moram em Mongaguá, também na Baixada Santista. Elas foram vistas caminhando até um ponto de ônibus, a cerca de 700 metros da casa delas. Depois disso, uma testemunha disse aos familiares que ambas foram vistas entrando em um carro branco. Até o momento não há informações sobre quem era o motorista do veículo.

"Minha filha disse que as duas iriam até Santos para passear na praia, e que voltariam no mesmo dia. Mas acabaram abordadas por um homem armado, que as obrigou a entrar em um veículo e as manteve reféns. Elas foram sequestradas", contou o pai de uma das jovens, o comerciante Juliano, de 38 anos.

Juliano conta que a filha relatou que as duas foram levadas até a casa desse desconhecido, em São Vicente, cidade vizinha a Santos, e lá permaneceram até conseguirem fugir três dias depois. "Minha filha disse que elas foram abusadas por esse homem, e que elas eram vítimas de ameaças", contou.

Tags: Cotidiano, Brasil,
Brasil
Brasil pode voltar ao mapa da fome da ONU após crise,diz economista
Brasil
'Pais são tão ou mais culpados do que ele', diz mãe de estudante morto em Goiás
Brasil
Mãe de estudante morto a tiros dentro de escola em Goiânia diz estar 'despedaçada'
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.