Tragédia
Publicada em 13/08/2017 às 11h16. Atualizada em 13/08/2017 às 12h28
Soldado da PM é suspeito de matar namorada, sogra e mãe e depois tirar a própria vida
Soldado da PM é suspeito de matar namorada, sogra e mãe e depois tirar a própria vida
Por: Marcos André Fonte:G1


Um policial militar é suspeito de matar a namorada, a sogra, a mãe e se suicidar neste sábado (12) em municípios do centro-oeste e da zona da mata de Minas Gerais.

De acordo com a PM (Polícia Militar) de Minas Gerais, o soldado Igor Quintão Vieira, 23, matou a namorada, a também militar e sargento da PM, Aline Guimarães Rodrigues, 34, e a mãe dela, Elisabete Guimarães Rodrigues, 66, pela manhã, em Divinópolis (MG), distante 124 Km de Belo Horizonte, no centro-oeste do Estado.

Ainda segundo a PM, algumas horas depois, no período da tarde, o policial militar matou a mãe Eloiza Santa Quintão Vieira, 48, no município de Rio Pomba (MG), distante 242 Km da capital e a 304 Km de distância de Divinópolis.

Em seguida, Igor se matou. Parentes encontrarem mãe e filho deitados na cama. O militar segurava um revólver calibre 38.Igor e Aline faziam o curso da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos em Belo Horizonte. O soldado estava de folga, passando o fim de semana no município onde a namorada reside.

Igor morava em Belo Horizonte e tinha o hábito de passar os fins de semana com a mãe no município de Rio Pomba.De acordo com o porta-voz da PM, major Flávio Santiago, antes de matar a mãe, o militar enviou uma mensagem, por WhatsApp, para o irmão "pedindo desculpas por não ser forte e confessando que havia matado a namorada e a mãe dela em Divinópolis".      

Segundo Santiago, a princípio, a motivação do crime seria passional. "Ele confessou a morte da sargento e da mãe dela. Disse que não aguentaria ver o sofrimento de [sua] mãe [após ele matar as duas]. Por isso, também teria que matá-la", disse o major.

"Ambos eram bons policiais e sem histórico de problemas. O caso será investigado". Ainda de acordo com o major, parentes de Igor não informaram nenhum problema prévio entre mãe e filho.Colegas de turma de Igor, contou o porta-voz, também foram ouvidos, e não souberam informar qualquer tipo de problema do soldado que pudesse ter motivado o crime.

A Polícia Civil informou que as investigações do caso já tiveram início. A expectativa é de que o laudo técnico, determinante neste caso, esteja pronto em 30 dias.

Brasil
Vídeo mostra momento em que comerciante mata dois ladrões durante assalto
Mata Sul
Banco do Brasil, se pronuncia sobre fechamento da agencia em Barreiros,na Mata Sul
Concurso
Quase 200 pessoas com mais 30 anos vão à Justiça;para se inscrever no concurso da PM
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.