Brasil
Publicada em 18/06/2017 às 13h31. Atualizada em 18/06/2017 às 13h31
Laudo confirma estupro de menina de 2 anos em Paulo Afonso; Padastro segue preso
A informação é da delegada Juliana Pontes, titular da Delegacia da Mulher (Deam) da cidade.
Por: Redação PortalPE10 | Fonte: G1

O homem suspeito de provocar a morte da enteada de 2 anos após estuprar a criança, em Paulo Afonso, no norte da Bahia, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça no sábado (17). A informação é da delegada Juliana Pontes, titular da Delegacia da Mulher (Deam) da cidade. Segundo a delegada, o homem, de 59 anos, nega o crime. No entanto, a polícia não tem dúvidas de que ele abusou sexualmente da enteada. Juliana Pontes afirmou que o laudo da necropsia confirmou que Maria Eduarda foi estuprada. Além disso, a polícia diz ter encontrado no bolso da bermuda do suspeito comprimidos de estimulante sexual. A titular da Deam disse que o homem negou ter feito uso do remédio no dia do crime.

O suspeito foi preso em flagrante na sexta-feira (16), quando o caso ocorreu. Ele segue custodiado na delegacia da cidade e será encaminhado para o Conjunto Penal de Paulo Afonso nesta segunda-feira (19).

Conforme a titular da Deam, em depoimento, o suspeito afirmou que estava sozinho com a vítima e outros dois enteados, de 5 e 8 anos, dentro de casa, quando pegou Maria Eduarda para dar banho e deixou as outras crianças em outro cômodo da casa. “Ele disse foi dar banho e ela começou a gritar. No quarto ela parou [desmaiou] e foi para o hospital, onde não resistiu“, relatou a delegada.

Segundo Juliana Pontes, a vítima teve cinco paradas cardíacas no hospital. A delegada informou que a mãe da criança, que aparenta ter distúrbios mentais, estava no quintal estendendo roupas e só entrou em casa ao ouvir os gritos da criança. “Quando ela entrou no quarto a menina já estava desmaiada“, disse a delegada.

A mãe chegou a ser levada para a delegacia e foi liberada após prestar esclarecimentos. Segundo a polícia, ela e o homem estavam juntos há apenas dois meses. O suspeito é de Paulo Afonso, mas de acordo com a polícia, morou em Sergipe por dois anos e retornou para a Bahia há pouco tempo. O corpo de Maria Eduarda foi liberado do Instituto Médico legal (IML) de Paulo Afonso no sábado (17), quando começou a ser velado. Não há detalhes do sepultamento. 

Tags: ,
Futebol
Real vira contra o Al Jazira e pega o Grêmio na final
Mata Sul
Ministério Público de Pernambuco fiscaliza pagamento do 13º pelas prefeituras de PE
Política
'Brasil está tão bem ou melhor do que no governo Lula'
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.