Publicada em 12/08/2017 às 06h02.
Lúcio Mauro: Função referencial dos pronomes demonstrativos.

Professor Lúcio Mauro

Durante a semana, alguns leitores e seguidores da nossa coluna semanal me pediram para postar uma dica sobre o uso dos pronomes demonstrativos em sua função referencial. Tendo em vista que essa é uma dúvida que atinge muitas pessoas que nos acompanham, preparei algo a respeito. Vamos lá!

De vez em quando, surge uma dúvida na hora em que precisamos usar os pronomes demonstrativos na sua função referencial. Vamos tentar minimizar esse problema. Aliás, vamos minimizar esse problema ou este problema? Segue a dica!

O pronome demonstrativo ESTE e suas flexões (esta, estes, estas) e o invariável ISTO fazem referência, geralmente, a algo que será dito ou apresentado (valor catafórico). De acordo com alguns gramáticos, pode também retomar um termo ou ideia antecedente (valor anafórico).

Exemplo:

Meu pai sempre dizia isto (valor catafórico): “meu filho, vá estudar, pois fiz de tudo, juntamente com sua mãe, para não vê-lo terminar sua vida como eu... trabalhando no comércio. Nisto (valor anafórico) eu sempre acreditei.

O pronome demonstrativo ESSE e suas flexões (essa, esses, essas) e o invariável ISSO fazem sempre referência a algo que já foi dito ou apresentado (valor anafórico). Por Isso, em concursos públicos, percebemos um grande número de questões trabalhando a função referencial dos pronomes demonstrativos de 2ª pessoa.

Exemplo:

Os exemplos de pessoas que venceram na vida são tocantes. Isso (valor anafórico) é o que me dá forças continuar buscando realizar meus sonhos.

Tendo em vista o pedido, A dica dessa semana vai em especial para os nossos leitores/seguidores Thereza Cristina e Breno Bernardo.

Essa foi nossa superdica de hoje. Até semana que vem, pessoal. Um grande abraço a todos.

COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.
Por:
Professor Lúcio Mauro

Professor Lúcio Mauro, casado com Selma Lins, pai de Lucas Gabriel, formando em Pedagogia pela Faculdade UNOPAR, Pós-Graduando em Penal e Processo Penal pela FACOL, Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Professor de Preparatório para Concursos Públicos pelo Curso Especialistas de Palmares/PE. Aprovado nos concursos públicos: SAAE Palmares/PE, Técnico em Enfermagem nas cidades de Água Preta/PE e Ribeirão/PE, IBGE (Processo Seletivo), DESTRA de Caruaru/PE, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), PMPE e Tribunal de Justiça de Pernambuco, no qual trabalho atualmente.